#5 As garrafas de champô que vais usar ao longo da vida não te cabem na casa de banho

#5 As garrafas de champô que vais usar ao longo da vida não te cabem na casa de banho

Trocar a garrafa de champô pelo CHAMPÔ SÓLIDO.

Até há bem pouco tempo, a ideia de champô sólido era estranha à maior parte das pessoas. O gel de banho tirou o lugar ao sabonete no duche diário, o champô líquido substituiu há muito a barra de sabão azul e até o sabonete das mãos se viu preterido em favor do sabonete líquido. E, por isso, lavar o cabelo com uma barra de sabão, é coisa que não passa, literalmente, pela cabeça de muita gente. É daquelas mudanças que podem ser mais difíceis de fazer, uma vez que nos coloca perante uma solução que não nos é familiar, que nos obriga a mudar o formato das nossas experiências diárias, sobretudo a quem nasceu, cresceu e teve filhos na era da conveniência do descartável.

Mas pensar por um momento no impacto ambiental das garrafas de champô pode ser o empurrão que falta para que qualquer pessoa se disponha, pelo menos, a experimentar.

De acordo com dados que a Greenpeace divulgou em 2018*:

  • 8.3 biliões de toneladas de plástico foram produzidas desde os anos 50, o equivalente ao peso de 47 milhões de baleias azuis
  • 79% desse plástico acabou em aterros ou foi deixado na natureza; 12% foi queimado; e apenas 9% foi reciclado
  • 12.7 milhões de toneladas de plástico entram no mar todos os anos, o que é equivalente a 1 camião de lixo a entrar no mar a cada minuto
  • existem 5.000.000.000.000.000.000 (milhões de biliões) de pedaços de plástico no oceano, o suficiente para dar a volta à Terra 400 vezes

 

Uma pessoa que utilize uma garrafa de champô por mês pode chegar a utilizar perto de 1000 garrafas de champô ao logo da sua vida. E estamos a falar apenas do champô, que não costuma ser a única garrafa pousada no parapeito da banheira. É muito plástico. É muito, sobretudo, porque sabemos que estamos a falar apenas de uma pessoa. E o mundo tem 7 biliões delas.

 

O champô sólido, já disponível em muitas marcas e em muitas lojas em Portugal, nasceu da necessidade de diminuir drasticamente o consumo de embalagens que cada pessoa faz relacionado com a sua higiene diária, e por isso mesmo a maior parte das marcas disponibiliza-o com o mínimo de embalagem e, por norma, uma embalagem que é de papel, passível de ser reciclado ou mesmo compostado. É possível que para além disso, uma vez que estas marcas sofrem de consciência ambiental aguda, o champô sólido seja feito à base de ingredientes naturais, sem componentes tóxicos ou sintéticos e sem derivados do petróleo (como acontece nos champôs convencionais!). 

Só boas razões para dar uma oportunidade ao champô sólido, não acha?

 

Na Terra Batida, temos champô sólido da marca Água Mole, produzido localmente e embalado em papel vegetal e está disponível nos aromas limão & geranium, laranja & canela, rosa, cravo, romã, lavanda, figo e veritas. Os champôs sólidos da Água Mole são adequados a todos os tipos de cabelo.

 

*No documento “Million Acts of Blue, a Toolkit for a Plastic Free Future”, disponível no site da Greenpeace International é possível encontrar os dados acima citados, bem como uma série de acções que estão a alcance de cada um de nós tomar de modo a fazer mudanças significativas e que conduzam a um menor consumo de plástico e, consequentemente, a menos plástico nos oceanos.

 

***

Este artigo faz parte do desafio "52 ideias para fazer menos lixo/desperdiçar menos, mudar o mundo", que é isso mesmo, um desafio. E como este desafio há muitos. Não pretendemos estar a inventar nada, mas também não estamos a copiar ninguém. As ideias aqui sugeridas, e a sua apresentação em 52 semanas, pretendem, isso sim, ser apresentadas como algo acessível e passível de ser feito facilmente por todas as pessoas. Isto porque acreditamos que os caminhos longos, como este de ter uma vida mais sustentável, são mais difíceis de iniciar. Mas, como todos os caminhos, fazem-se com um passo de cada vez.

 

Editado pela última vez a 20/11/2019.

Produtos Relacionados