#23 Trazer a natureza para dentro de casa

#23 Trazer a natureza para dentro de casa

Há quem pense que cultivar faz bem, que é uma forma de meditação e de relaxamento. Há quem tenha grandes jardins e há quem tenha apenas uma varanda ou nem mesmo isso. Mas para quem quer cultivar as suas plantas, não importa muito o espaço que se tem. Hoje em dia, é muito fácil cultivar plantas dentro de casa, trazendo assim a natureza para perto de nós. Para além dos (eventuais) benefícios psicológicos e de bem estar, cultivar as suas plantas permite acompanhar todo o processo de cultivo desde a semente e, dessa forma, ter a possibilidade de escolher processos biológicos, mais sustentáveis e melhores para a saúde. Será também uma forma de reduzir a quantidade de embalagens consumidas, uma vez que algumas plantas, sobretudo as ervas aromáticas, se encontram por norma disponíveis para venda apenas em embalagens plásticas (excepto nos mercados tradicionais ou lojas mais conscientes do ponto de vista ambiental). Para aqueles que gostam, pode até tornar-se um projecto de bricolage, já que pode ser necessário adaptar objectos sem uso para os transformar em vasos (como velhas panelas de esmalte ou chávenas de chá que deixaram de ter uso).

A ideia desta semana para uma vida mais sutentável e com menos lixo é, pois, ter plantas em casa e envolver toda a família no seu cuidado. Para além de tudo o que já foi referido, é também uma forma de aprender a respeitar a natureza, a sua sabedoria e os seus processos. Não é preciso muito; basta um vaso de aromáticas num parapeito de janela.

E o convite da semana é de que comentem abaixo sobre a sensação que é colher aquilo que se vai comer de seguida.

 

**

Este artigo faz parte do desafio "52 ideias para fazer menos lixo/desperdiçar menos, mudar o mundo", que é isso mesmo, um desafio. E como este desafio há muitos. Não pretendemos estar a inventar nada, mas também não estamos a copiar ninguém. As ideias aqui sugeridas, e a sua apresentação em 52 semanas, pretendem, isso sim, ser apresentadas como algo acessível e passível de ser feito facilmente por todas as pessoas. Isto porque acreditamos que os caminhos longos, como este de ter uma vida mais sustentável, são mais difíceis de iniciar. Mas, como todos os caminhos, fazem-se com um passo de cada vez.

Produtos Relacionados